Menu

ÚLTIMAS DO BLOG

Dúvidas e problemas no tamboreamento

Recebemos uma dúvida sobre rebarbação, limpeza e polimento de peças de latão, cobre e alumínio. Recomendamos a leitura completa, pois são dúvidas corriqueiras em empresas de pequeno e médio porte que não possuem acesso fácil a um suporte qualificado e que levam a certa frustração com o processo de tamboreamento:

Polimento de talheres e lâminas (Parte II)

Para lâminas de aço temperadas, o processo de acabamento deve ser realizado em mais passos que o polimento de talheres de inox.

Na produção de lâminas, o processo consiste em utilizar uma peça de aço temperado e esmerilhá-la até o formato correto e, em seguida, polir a peça até se obter uma lâmina de alta qualidade. Depois que o formato básico da lâmina for estampado e esmerilhado, começa o trabalho árduo de remover as marcas do desbaste, oxidação e furos na superfície e preparar o metal para um polimento final.

Polimento de talheres e lâminas (Parte I)

O polimento de talheres e itens de cutelaria é realizado em um processo que combina aumento de dureza e brilho da superfície sem a utilização de abrasivos. Isso é possível devido à superfície do metal que, em escala microscópica, é composta por pequenos grãos. A manipulação desses grãos é o que torna a peça mais dura e mais polida. Esse processo é chamado de “brunimento”.

Rebarbação e brilho em inox

Peças de aço usinadas precisam, em geral, passar por um processo de rebarbação. Para peças produzidas em grandes quantidades, essa tarefa pode ser realizada através de vibroacabamento, economizando horas de mão de obra e aumentando a capacidade de produção. 

As novidades em Chips Plásticos

 Exemplo de chips plásticos no formato cônico

“Chips” é um nome comumente utilizado no Brasil para descrever os corpos empregados no acabamento de peças em operações de tamboreamento. Conforme a necessidade, estes variam em tamanho, formato, dureza, aspereza e peso específico, podendo ser abrasivos ou não. Dentre ele, os chips plásticos abrasivos são os mais consumidos na indústria nacional em volume.

  dadadaadadadadadadadadaa

dsfdgsgfsdbdfbndghdghdf

Testes comparativos em peças de latão (Parte II)

Peças sujas de latãoNo artigo anterior analisamos as diferenças de desempenho entre máquina vibradora e tambor rotativo para limpar peças em latão. Este artigo focará em três opções de mídias diferentes para remover sujeira e oxidação de peças de latão. Nos três casos, foi utilizado o mesmo composto de limpeza e todos os testes foram realizados em um tamboreador rotativo com tempo de tamboreamento de 15 minutos.

Testes comparativos em peças de latão (Parte I)

Pages